C_mim

Eu sou mim, mim sou eu, um Deus me fez assim e de mim sei eu!!

terça-feira, Maio 30, 2006

a cidade dos jacarandás...

Já repararam que a cidade está cheia de flores lilases que cobrem o céu?

Pois reparem... Olhem bem para cima.
Deixem-se encantar porque só dura um mês.

segunda-feira, Maio 29, 2006

hora de chá gelado...

A pedido da melguinha meiguinha
Hoje o tema é receitas de chá gelado
e outras coisas frescas e arejadas

domingo, Maio 28, 2006

borboleta das dúvidas...


desenho feito numa aula por C_mim a lápis
e posteriormente estelizado no photoshop

sábado, Maio 27, 2006

Vai saber?

Não vá pensando que determinou
Sobre o que só o amor pode saber
Só porque disse que não me quer
Não quer dizer que não vá querer
Pois tudo o que se sabe do amor
É que ele gosta muito de mudar
E pode aparecer onde ninguém ousaria supor
Só porque disse que de mim não pode gostar
Não quer dizer que não tenha do que duvidar
Pensando bem, pode mesmo
Chegar a se arrepender
E pode ser então que seja tarde demais
Vai saber?
Não vá pensando que determinou
Sobre o que só o amor pode saber
Só porque disse que não me quer
Não quer dizer que não vá querer
Pois tudo o que se sabe do amor
É que ele gosta muito de se dar
E pode aparecer onde ninguém ousaria se pôr
Só porque disse que de mim não pode gostar
Não quer dizer que não tenha do que considerar
Pensando bem, pode mesmo
Chegar a se arrepender
E pode ser então que seja tarde demais
Vai saber?
Vai saber?
Vai saber?
Não vá pensando que determinou
Sobre o que só o amor pode saber
Só porque disse que não me quer
Não quer dizer que não vá querer
Pois tudo o que se sabe do amor
É que ele gosta muito de jogar
E pode aparecer onde ninguém ousaria supor
Só porque disse que de mim não pode gostar
Não quer dizer que não venha a reconsiderar
Pensando bem, pode mesmo
Chegar a se arrepender
E pode ser então que seja tarde demais


Pois...
Também existem dias assim...
Muitos dias.

sexta-feira, Maio 26, 2006

dar uma força...

O post hoje poderia chamar-se os 3 F - futebol, fado e fátima -

Por entre as brumas da memória eis que os desejados regressam
para restabelecer a indepêndia e o orgulho nacional,
acabar com a crise económica, cultural e de valores que o país atravessa.

Seria a alegoria perfeita do mito do sebastianismo
- sim porque D. Sebastião também era um puto impertigado e por azar nosso rei -

Olha Quaresma esta nem é tarde nem é cedo...
É que nem lhe tocas...

Mas prontos!!
Portantos... Temos de dar uma força..
Porque... Tás a ver... Somos todos tugas...
E portantos... Vamos fazer o melhor e...
Esperar vencer a Alemanha por 3-0
E esperar que a França derrote a Sérvia-Montenegro...
E... Acender umas velinhas à Nª. Sª. da Fátima
Prontos!!!
É no nosso fado...

OK!... Ok!...
Já percebi que, mais uma vez, vamos ter que ter muita vaca
porque como sempre colocamos o carro a frente dos bois,
e os bois afinal ainda são vitelos...
A ver vamos como será com a manada dos bois grandes...

Para saber mais ir aqui...

quarta-feira, Maio 24, 2006

porque...

Ao fim de um mês a trabalhar ininterruptamente - sem folgas ou fins-de-semana -
vou começar a ter tempo para mim e para eu...

A grande arara, que vive na casa aqui ao lado, chegou às 2000 mil visitas ao 125_azul...

Vou começar a produzir o CowBlogParade com as vaquinhas que tenho recebido (10, até agora. Mais...mais...)!!

Só apetece-me cantar e dançar…

domingo, Maio 21, 2006

show me the cow!!...

Ena! Ena!

Já estamos a receber desenhos... Mas ainda são poucos...
Entretanto ando a fazer uma cow maratona de fotografia para exibir as ditas no ambiente final em que ficaram.

Espero receber mais desenhos de vaquinhas esta semana.
Se quiserem participar podem fazê-lo de três maneiras:

1ª. Decorando um dos desenhos das vaquinhas
2º. Passando a informação deste post a amigos que achem estar interessados em participar
3º. Enviando fotos das vaquinhas do CowParade de Lisboa 2006
basta enviar os desenhos e imagens para info@projecto-c.com

Vai ser a maior Cow Blog Parade de Lisboa



como pintar a vaquinha:

Hipótese A
"Primeiro clique sobre os desenhos em c_mim. escolha a vaca que desejar e clique. Ela vai aumentar.
Salve clicando np botão direito do rato. Eu salvo no desktop (área de trabalho).
Aí pegue o programa de desenho básico que há no windows (Paint) e vá em colar de.
Pegue a vaquinha, pinte e salve de novo, já desenhada a cores e envie para o endereço que C_mim deu ou publique no blog... " by A. Schnoor.

Hipótese B
Seleccionar e imprimir o desenho grande da vaquinha.
Pintar. Passar por scanner e mandar para C_mim.
Hipótese C
Um programa complicado de desenho electrónico...
E depois mandar por mail para C_mim

* Participe assim no maior evento de arte pública do mundo
*

sábado, Maio 20, 2006

queima das fitas

"C...,
Não é original mas vai da minha parte...


E com um búzio nos olhos claros
Vinham do cais, da outra margem
Vinham do campo e da cidade
Qual a canção?
Qual a viagem?
Vinham sozinhos.

Lá da planície.
Lá da cidade.
Traziam sonhos e pesadelos

Vinham p'ra escola
A novidade
(...)

E com uma estrela
Na mão direita
E olhos grandes e voz macia
Ali chegavam p'ra aprender
O sonho,
A vida,
A poesia.
Vinham de longe,
Vinham sozinhos
Lá da planície,
Lá da cidade
Ali chegavam p'ra aprender
O SONHO,
A VIDA,
A POESIA..."

Maio 99, C...

"Com jeito vai..." A múri, By C..."


Para saber mais e mais ... e ainda mais

quinta-feira, Maio 18, 2006

COW BLOG PARADE...

Diversão ou Desafio?!...

Aqui no blog estão as 3 imagens das posições que cada vaquinha do CowParade pode assumir.

Se clicarem em cima da imagem vão parar a uma página em que a vaquinha está num formato maior.

Depois basta imprimirem ou passarem a vaquinha para um programa de desenho.

Então basta dar asas à imaginação e pintar a sua vaquinha.

Por fim basta enviar o resultado para info@projecto-c.com com o nome da vaquinha
e o nome ou "alcunha" do autor e se possível com o endereço do respectivo blog.

O passa-tempo está aberto a toda a gente de todas a idades.

Para se divertirem mais com o CowParade Lisboa 2006
sigam este link >>>>>

Let's get some fun!!...

como pintar a vaquinha:
hipótese A)
"Eu ensino a pintar vaquinhas. Primeiro clique sobre os desenhos em c_mim. escolha a vaca que desejar e clique. Ela vai aumentar. Salve clicando np botão direito do rato. Eu salvo no desktop (área de trabalho). Aí pegue o programa de desenho básico que há no windows (Paint)e vá em colar de. Pegue a vaquinha, pinte e salve de novo, já desenhada a cores e envie para o endereço que C_mim deu ou publique no blog... " by A. Schnoor.
Hipótese B)
Seleccionar e imprimir o desenho grande da vaquinha. Pintar. Passar por scanner e mandar para C_mim.

Hipótese C)
Um programa complicado de desenho... e depois mandar por mail...

quarta-feira, Maio 17, 2006

porca de vida...

Hoje estou a ter um dia difícil...Porque sim e porque nada...
Aliás há alguns dias que ando a ter uns dias difíceis porque sim,
porque nada e porque ando mesmo cansada e incapaz de tratar de mim.
Hoje esta imagem, uns sms e uma conversa telefónica salvaram o dia.
Porque sim!!

o chá tá servido... é hora de sentar, relaxar e deitar conversa fora.

vaca blogueira...

Mais uma mensagem numa garrafa que veio navegando durante a noite
desde do Rio de Janeiro até Lisboa para participar no CowParade...

terça-feira, Maio 16, 2006

toca a armar a tenda...

As coisas que a gente descobre sobre nós no cyber espaço...
Para tentarem a vossa sorte basta clicar na imagem.

obrígâdã Beganga açóriane

segunda-feira, Maio 15, 2006

Elas andem por aí...


Pois é!!!!
Finalmente foram expostas as minhas vaquinhas favoritas...
Por toda a Lisboa elas deslumbram, fomentam comentários e provocam acidentes de trânsito.
Elas andem por aí...

E no próximo sábado eu vou andar feita paparazzi atrás delas
por todas as avenidas, esquinas e becos de Lisboa...

Por favor, não as estraguem, nem as deixem estragar.

sexta-feira, Maio 12, 2006

mensagem numa garrafa...

Hoje de manhã, bem cedo, descobri que tinha recebido
uma mensagem dentro de uma garrafada que tinha vindo a navegar durante a noite desde o Rio de Janeiro...

E quando abri a garrafa senti-me criança novamente...

É um presente muito lindo...
e eu quero partilhar com o mundo inteiro
...
aqui ...

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo.
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva,
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva.
aaaaaaaa
Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel,
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu.
Vai voando, contornando a imensa curva Norte e Sul,
Vou com ela, viajando, Havai, Pequim ou Istambul.
Pinto um barco a vela branco, navegando, é tanto céu e mar num
beijo azul.
aaaaaaaa
Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená.
Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar.
Basta imaginar e ele está partindo, sereno, indo,
E se a gente quiser ele vai pousar.
aaaaa
Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida.
De uma América a outra consigo passar num segundo,
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo.
aaaaaa
Um menino caminha e caminhando chega no muro
E ali logo em frente, a esperar pela gente, o futuro está.
E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar,
Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar.
Sem pedir licença muda nossa vida, depois convida a rir ou chorar.
aaaaa
Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá.
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar.
Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela que um dia, enfim, descolorirá.
aaaaa
Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo (que descolorirá).
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo (que descolorirá).
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo (que descolorirá).

letra da canção Aquarela de Toquinho - Vinicius de Moraes - M. Fabrizio - G. Morra

quinta-feira, Maio 11, 2006

Circo do Sol

Ontem nas minhas passeatas virtuais fui parar ao "Circo do Sol"
-
CIRQUE DU SOLEIL -
que considero a melhor companhia de circo do mundo.

Por cá louvo a coragem, o dinamismo e a loucura alegre do muito trabalho feito pelo CHAPITÔ.
Mas sonho com a possibilidade de um dia ver o grande circo do sol a actuar em lisboa...
Por enquanto vou vendo os videos...

Identifico-me com este tipo de circo!...

quarta-feira, Maio 10, 2006

era uma vez uma menina...

Ela que descobriu o mundo
E sabe vê-lo do ângulo mais bonito
Canta e melhora a vida, descobre sensações diferentes
Sente e vive intensamente
Aprende e continua aprendiz
Ensina muito e reboca os maiores amigos
Faz dança, cozinha, se balança na rede
E adormece em frente à bela vista
Despreocupa-se e pensa no essencial
Dorme e acorda
Conhece a Índia e o Japão e a dança haitiana
Fala inglês e canta em inglês
Escreve diários, pinta lâmpadas, troca pneus
E lava os cabelos com shampoos diferentes
Faz amor e anda de bicicleta dentro de casa
E corre quando quer
Cozinha tudo, costura, já fez boneco de pano
E brinco para a orelha, bolsa de couro, namora e é amiga
Tem computador e rede, rede para dois
Gosta de eletrodomésticos, toca piano e violão
Procura o amor e quer ser mãe, tem lençóis e tem irmãs
Vai ao teatro, mas prefere cinema
Sabe espantar o tédio
Cortar cabelo e nadar no mar
Tédio não passa nem por perto, é infinita, sensível, linda
Estou com saudades e penso tanto em você
Despreocupa-se e pensa no essencial
Muito obrigada pelas sugestões para o bikini
O auto-retrato possível de C_mim foi feito
aqui
E a garota da fotografia do post abaixo é Karina Lombard

terça-feira, Maio 09, 2006

conversas de gaja...

Ora bem...

Está a chegar o verão...

Verão... praia... mar... bikini...

Bikini?!... Nãaaaaaaaooo.

Vou ter de comprar um bikini?...

No último verão corri quase meia lisboa à procura de bikini. Foi uma aventura...

Como dizia no blog da mini-saia a parte de baixo eu gosto assim meio calçãozinho. Acho que tá na moda, até...

A parte de cima eu escolho por exclusão de partes. Tudo porque as minhas "Marias Albertinas" prezam conforto e não se dão bem com qualquer coisinha mais... mais... mais...mais...enfim... sei lá... .... dasssss .....

Nem todas somos abençoadas como esta garota aqui do lado que eu encontrei (por acaso) na net com um bikini muito original.

Alguém quer deixar sugestões de marcas ou lojas. Vai começar a minha aventura da época pré-balnear.

Oh yessss, eu quero um bikini novo!!!

domingo, Maio 07, 2006

sensações & sentimentos

Dá-me uma hipótese
Uma chance
Algo que tenha a ver com hipnose

Deixa-me soprar no teu ouvido
Palavras sem sentido
Suspiros de alegria
Da cor do mais puro marfim

Deixa-me orar em teu corpo
Uma reza de delícias
Fazer-te sentir mil carícias
Até te adormecer em mim

Quero poder saber de cor
O aroma do teu amor
Da cor do jasmim
Que eu sinto percorrer em mim

Sei que não sei
Que o que sinto
Não sinto por ninguém
Mas mesmo assim
Eu finjo que sim
E não sei porquê
Mas sinto-me assim

E se agora minto
É porque afinal também sinto
Algo que não sei
Encontrar em mim
Sofia d'Oliveira

sábado, Maio 06, 2006

saladas...


O tempo aquece e dou por mim com vontade de comer saladas...
Saladas de legumes como a salada grega ou salada de frutas com iorgurte.
Saladas...saladas...saladas...
Gosto de fazer e comer saladas.
Qual a receita da vossa salada favorita?

sexta-feira, Maio 05, 2006

O que é imoral?

Esse é o tema até ao post seguinte.

O que é imoral de facto?

Os imorais
Falam de nós
De nosso corpo
Nosso encontro
Da nossa voz
Os imorais
se chocampor nós
Nosso brilho
Nosso estilo
Nossos lençóis
Os imorais
sorriram pra nós
Fingiram trégua
Fizeram média
Mas um dia, eu sei
A casa cai
E então
A moral da estória
Vai estar sempre na glória
De fazermos o que nos satisfaz

letra de Christiaan Oyens - Zélia Duncan

quinta-feira, Maio 04, 2006

vaquinha "vou ali e já venho..."

Hoje vou ter um dia cheio de coisas para fazer.
Mas mesmo na minha ausência eu quero um bom chá das 5.
Chá à inglesa com umas gotinhas de leite.

quarta-feira, Maio 03, 2006

vamos brincar no português...

Venho brincar aqui no Português, a língua. Não aquela que outros embandeiram. Mas a língua nossa, essa que dá gosto a gente namorar e que nos faz a nós, moçambicanos, ficarmos mais Moçambique. Que outros pretendam cavalgar o assunto para fins de cadeira e poleiro pouco me acarreta.
A língua que eu quero é essa que perde função e se torna carícia. O que me apronta é o simples gosto da palavra, o mesmo que a asa sente aquando o vôo. Meu desejo é desalisar a linguagem, colocando nela as quantas dimensões da Vida. E quantas são? Se a Vida tem, é idimensões? Assim, embarco nesse gozo de ver como a escrita e o mundo mutuamente se desobedecem.
Meu anjo da guarda, felizmente, nunca me guardou.
Uns nos acalentam: que nós estamos a sustentar maiores territórios da lusofonia. Nós estamos simplesmente ocupados a sermos. Outros nos acusam: nós estamos a desgastar a língua. Nos falta domínio, carecemos de técnica.
Ora qual é a nossa elegância? Nenhuma, excepto a de irmos ajeitando o pé a um novo chão. Ou estaremos convidando o chão ao molde do pé? Questões que dariam para muita conferência, papelosas comunicações. Mas nós, aqui na mais meridional esquina do Sul, estamos exercendo é a ciência de sobreviver. Nós estamos deitando molho sobre pouca farinha a ver se o milagre dos pães se repete na periferia do mundo, neste sulburbio.
No enquanto, defendemos o direito de não saber, o gosto de saborear ignorâncias. Entretanto, vamos criando uma língua apta para o futuro, veloz como a palmeira, que dança todas as brisas sem deslocar seu chão. Língua artesanal, plástica, fugidia a gramáticas.
Esta obra de reinvenção não é operação exclusiva dos escritores e linguistas. Recriamos a língua na medida em que somos capazes de produzir um pensamento novo, um pensamento nosso. O idioma, afinal, o que é senão o ovo das galinhas de ouro?
Estamos, sim, amando o indomesticável, aderindo ao invisível, procurando os outros tempos deste tempo. Precisamos, sim, de senso incomum. Pois, das leis da língua, alguém sabe as certezas delas? Ponho as minhas irreticências. Veja-se, num sumário exemplo, perguntas que se podem colocar à língua:
Se pode dizer de um careca que tenha couro cabeludo?
No caso de alguém dormir com homem de raça branca é então que se aplica a expressão: passar a noite em branco?
A diferença entre um às no volante ou um asno volante é apenas de ordem fonética?
O mato desconhecido é que é o anonimato?
O pequeno viaduto é um abreviaduto?
Como é que o mecânico faz amor? Mecanicamente?
Quem vive numa encruzilhada é um encruzilheu?
Se diz do brado de bicho que não dispõe de vértebras: o invertebrado?
Tristeza do boi vem dele não se lembrar que bicho foi na última reencarnação. Pois se ele, em anterior vida, beneficiou de chifre o que está ocorrendo não é uma reencornação?
O elefante que nunca viu mar, sempre vivendo no rio: devia ter marfim ou riofim?
Onde se esgotou a água se deve dizer: "aquabou"?
Não tendo sucedido em Maio mas em Março o que ele teve foi um desmaio ou um desmarço?
Quando a paisagem é de admirar constrói-se um admiradouro?
Mulher desdentada pode usar fio dental?
A cascavel a quem saiu a casca fica só uma vel?
As reservas de dinheiro são sempre finas. Será daí que vem o nome: "finanças"?
Um tufão pequeno: um tufinho?
O cavalo duplamente linchado é aquele que relincha?
Em águas doces alguém se pode salpicar?
Adulto pratica adultério. E um menor: será que pratica minoritério?
Um viciado no jogo de bilhar pode contrair bilharziose?
Um gordo, tipo barril, é um barrilgudo?
Borboleta que insiste em ser ninfa: é ela a tal ninfomaníaca?
Brincadeiras, brincriações. E é coisa que não se termina. Lembro a camponesa da Zambézia. Eu falo português corta-mato, dizia. Sim, isso que ela fazia é, afinal, trabalho de todos nós. Colocamos essoutro português - o nosso português - na travessia dos matos, fizemos que ele se descalçasse pelos atalhos da savana.
Nesse caminho lhe fomos somando colorações. Devolvemos cores que dela haviam sido desbotadas - o racionalismo trabalha que nem lixívia. Urge ainda adicionar-lhe músicas e enfeites, somar-lhe o volume da superstição e a graça da dança. É urgente recuperar brilhos antigos. Devolver a estrela ao planeta dormente.

Texto de Mia Couto, escritor e poeta moçambicano.
Para 125_Azul agora que o carrocel já começou a girar...

terça-feira, Maio 02, 2006

I will be the sun again !!
I will be the sun again...
I will be the sun again?
I will be the sun again?!
I will...

segunda-feira, Maio 01, 2006

olha que embelezar essas vacas deu uma trabalheira...


Hoje é o dia do trabalhador.

De todos os que querem ter uma vida digna através do seu esforço...

Há 1 ano atrás eu tinha feito a opção de não trabalhar por uns tempos (5 meses) ,
hoje à tarde vou trabalhar com crianças que é uma coisa que gosto de fazer.

Por aqui fica um trabalho árduo mas original.
Porque o trabalho tem muitas formas de expressão...